sábado, 4 de setembro de 2010

A arte de amar sapatos!

Quer saber como mexer com o imaginário, com os desejos mais profundos de uma mulher? Calma, não é nada disso que você pode estar pensando. Lembram da Obsessão de Carrie Bradshaw (Personagem de Sarah Jessica Parker em Sex and the city) por Manolos? Lembram das it-girls Blair e Serena mostrando toda sua coleção de sapatos? Sim,  nosso assunto hoje são eles: Sapatos! (suspira)

VintageGuide

VintageGuide

Há quem diga que eles têm significados ocultos, que são impulsos de mudanças, que são a entrada pra mente feminina e que até aliviam uma dor de cabeça daquelas. O fato é que os sapatos são a maior prova de que deixamos o passado para trás, quando durante grande parte da história eles se mantiveram escondidos debaixo do volume das saias.

VintageGuide

Segundo Stuart Weitzman, “Todas as mulheres têm um desejo consciente ou inconsciente de se sentirem românticas.” Desde os séculos passados, os sapatos sempre refletiram status. É, eles são história! 

VintageGuide

O primeiro calçado a ser feito pelo homem, foram as sandálias, e isso aconteceu antes de Cristo, a partir daí vamos evoluindo, evoluindo, evoluindo… Depois? Chegamos aos super designers como Manolo Blahnik, Bennis Edwards ou Maud Frizon. Eles mostraram o que os egípcios já haviam provado outrora: uma sandália bem desenhada realça a sensualidade natural do pé!

VintageGuide

VintageGuide

VintageGuide

Quer ver um pouco (porque se eu fosse colocar tudo nem caberia num só post) da evolução que tivemos nos calçados?

Vamos lá!

VintageGuideVintageGuide

Na primeira foto temos Sandálias de trabalhador Egípcio, 200 a. C, os primeiros calçados de que se tem notícia. Na segunda, daremos um pulo no século VI aproximadamente, são sandálias peruanas feitas com couro cru e madeira.

VintageGuide

Sandálias Indianas, que datam do século XIX. Elas são originárias do Próximo Oriente e feitas de madeira, já que na índia as crenças hindus proíbem o uso de pele de vaca.

VintageGuide

Dando um salto imenso para os anos 30 (esse eu queria desesperadamente, fato!) temos um Steven Arpad, que traz um clássico bota de gnomo com líricos arabescos. (LUZ!)

VintageGuide

Ostentação, nesse sapato feito por Roger Vivier. O calçado  de cerimônia foi criado para Ava Gardner nos anos 60. A superfície de seda é cobertas por cintilantes pedras falsas.

VintageGuide

E como não poderia faltar, minha queridinha, Vivienne Westwood! “Sapato Pénis” é da coleção Zonas Eróticas de Vivienne Westwood, em 1995. O calçado foi uma paródia aos borzeguins de biqueira usados no século XII.

VintageGuide

CLÁSSICO! Mule de seda de Blahnik de 1996, com pérolas falsas e salpicada de minúsculas contas de cristais austríacos.

VintageGuide
Jonathan Saunders, Fall 2010.

É, não tem pra onde correr, em qualquer época da história sempre amaremos sapatos, não é?

6 comentários:

NEM TANTO FÚTEIS disse...

Sou viciaaaaaaaaada em sapatos! Amoooooooo!!!!

:)

Beijo!

Ellen_NTF

Joicy Muniz disse...

Somos! hauaahauahaauaha

;********

Karen Cris disse...

Post maravilhos. é bom saber sempre mais sobre a as coisas que amamos!

Joicy Muniz disse...

Que bom que gostouu! E não da vontade de ter tudo vendo isso? #euquero! haha ;*

Marina disse...

QUE POST LUZ!
Super bem escrito, texto leve, fotos ótimas...
Ameeei demais! =)

Joicy Muniz disse...

Obrigadaa Marinaa! A intenção foi realmente fazer um texto bem leve, mas que fosse informativo também! Que LUZ que gostaraaam! *_*